domingo, 3 de setembro de 2017

A beleza esta nos olhos de quem vê
E finalmente descobri exatamente qual parte tua te faz bonita:
O todo!
Tudo tem insuportavelmente o tom ideal
E não há nada fora do lugar
Achei que podia ser o cabelo
Ou jeito de se expressar
A cor da pele
E o sorriso gentil que teima a todos mostrar
Tive certeza que eram os olhos
Mas mudei de ideia para as mãos
Cheguei a crer que não era nada. E tão somente a forma de se vestir
Mas imediatamente concluí que a forma de se vestir não seria nada se você não tivesse a postura que tem
Não era o sorriso, nem o jeito
Às vésperas de desistir de entender um lampejo me acometeu
E a ele me rendi
Não tem nada a mais e nada a menos
A harmonia do todo traduz a beleza
Que delicadamente repousa em ti
Tu repousas no vale da pureza
Onde mácula nenhuma deve alcançar
De longe te observo
E protejo.
Muito além do que pôde imaginar
O projeto se chama "Dias úteis com Ela."
E aí pode ser domingo ou segunda. Quinta ou feriado.
Tampouco importa se há presença física ou força de pensamento.
Útil é participar da sua vida.
Cooperar, entender e solidarizar.
Não é que sejas frágil
Eu é que sou um cão de guarda
Prezando incondicionalmente.
És a energia controlada, vasta e plena.
Eu a força bruta a teu dispor.
Tu te tornas virtualmente inesquecível a partir do momento em que me faz vibrar por ti até meu último resquício de humanidade.
Aos poucos a névoa se dissipa
E as sombras se afastam.
Contrastes coloridos formam sua imagem na minha mente
Como em um sonho lúcido, a certeza do sonho sonhado dentro do sonho
Puro imprinting
Intuitivo
Seguro
E amplificado.
Eu a defino em uma palavra, na exata alta temperatura em que a sinto: sol!

terça-feira, 11 de julho de 2017

Efeito Borboleta:
O sopro
Que nasce entre uma batida e outra do teu coração
Vira um vendaval quando encontra o meu.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016


Me calo
Te contemplo
Súbito sinal de amor.
Apago a luz
Procuro...
Te conduzo do tântrico
Ao desesperador


Ao desvencilhar-se de mim
A delicadeza assim se perde
No contraste
Da vontade que em mim cresce

Não obstante
Tua natureza me revigora
Tua beleza em mim se choca
Meu desejo enfim transborda

sexta-feira, 18 de março de 2016



Somos loucos de loucuras
Verdadeiros por verdade
Dissipamos medos
Ao encontrar o real
Tangencio
E a tiro pra dançar
Ao colocar dúvidas em suas certezas
Mas amplio sua ética
Ao trazer certezas para suas dúvidas
Questionar é refletir
Refletir é calar
Brindamos então ao silêncio
Tênue e profundo
Quase como crianças
Brincado de aprender a amar.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Resultado de imagem para fotos surreais

Carcomi até não mais poder
E ruí
De tanto próprio me roer.
A loucura me invade
Estás aqui ao meu lado 
E não consigo te esquecer...


Vão se as horas
Tantos são caminhos
Por um mundo afora.
O tricô surrado novamente vestido
Com seu fio aparente
Que quando puxado
Traz história ao presente.
E quanta surpresa
Atualizar é fortalecer
Um vagalhão de afinidades
De liberdade em palavras
Reencontrar é alegria
E está sendo um prazer.
O mundo é astuto
Nossa confiança
Fundamental
Carinho e cuidado, tal reciprocidade
É nossa benção contra todo o mal.
Firma com delicadeza e atitude
Tão sereno e real
Um bem estar inenarrável
Que não cabe a nada comparar
Nem ousar, quiçá, analisar
Vamos seguindo e juntos sentindo em tuas palavras 
Onde permeio meu contexto
E meu afeto vira o teu
Até de novo virar meu

É singular
E feminino
O carisma do beijo
(Teu)
É Protetor

E masculino
O aperto do abraço
(Meu)
Acima das nuvens nos elevamos
E juntos enxergarmos além.
Minha mão desliza sobre a tua
Consonante e consciente
Que a partir do teu beijo estou eu
E que ao terminar do meu abraço tu estás
Isso é sim entre mim e você
Única e exclusivamente

Sobre nós

terça-feira, 14 de abril de 2015


Algo diferente fora percebido desde o primeiro momento. E por mais que se esforçassem era impossível classificar.
Limitavam-se a sentir. E sentindo, conversavam, e conversando impregnavam-se da sensação que o dia a dia era pura arte em estado bruto. E ainda como arte, inclassificável em cores ou palavras.
Algumas vezes imaginavam-se como pintores, explodindo mil cores em sua tela, com todos as nuances, matizes e degradées possíveis, guiadas pela sensibilidade abstrata que explode em alguns pares de almas.
Outros momentos, quando poetas, por mais hábil e dedicada pena que tivessem, capazes de pontilhar em mil dialetos diferentes, ainda assim não a traduziam de forma completa. Tons e entonações eram insuficientes diante de profunda  abstração de sensibilidade.
Acontecia e era inevitável não acontecer mais e mais.
Do temporal mais inclemente que, carregado de ternura, cede ao sol nascente ou poente. Do amor incondicional que só o sangue da família carrega. Da amizade pura e serena, que profanada pela santidade visceral da carne os une no que ambos podem gerar de melhor: seus frutos.
Milhares deles. Seculares, milenares.
Sabidos em cores,  poesias e sabores forjados entre seus prazeres e suas dores.
São duas almas, delineadas por suas histórias e agora talhadas..
A quatro mãos.